quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Cabra-cega: informações

Brincando com os outros, participando de atividades lúdicas, as crianças constroem um repertório de brincadeiras e de referências culturais que compõe a cultura lúdica infantil, ou seja, o conjunto  de experiências que permite às crianças brincarem juntas (Brougêre, 2002)

De acordo com Soares (2013), a brincadeira da cabra-cega talvez tenha sido originada durante a Dinastia Zhou, da China, perto do ano 500 a.C. 

Na  Idade Média, há registros que indicam que esta brincadeira era um divertimento aristocrático realizado  na casa dos Tudor (dinastia inglesa que reinou entre 1485 e 1603).

E, a imagem acima apresentada, a qual encontramos nos arquivos da internet, indica que na Idade Média essa brincadeira era realizada entre adultos e crianças, não havendo, desse modo, distinção entre elas. Outras obras de arte conforme as apresentadas abaixo, indicam que a cabra-cega de fato faz parte do patrimônio histórico e cultural da humanidade, ficando assim, para a escola a tarefa de perpetuar essa memória.


Já no Brasil, conforme mostra, Nereide Schilaro Santa Rosa, no livro Brinquedos e Brincadeiras, a cabra-cega tornou-se uma brincadeira popular porque:


A cabra é um animal popular da zona rural do Brasil, sendo muito comum encontrá-la nos lares nordestinos. Talvez por sua popularidade, logo a cabra se tornou motivo para brincadeira ( SANTA ROSA, 2001, p.23).

Referências: http://www.jangadabrasil.org/catavento/2011/08/01/cabra-cega/
                  http://super.abril.com.br/blogs/superlistas/conheca-a-origem-de-6-brincadeiras-populares/
                  http://memoriasimagens.blogspot.com.br/2011/02/cabra-cega.html
                 Santa Rosa, Nereide  Schilaro. Brinquedos e Brincadeiras. São Paulo, Editora Moderna, 2001.

3 comentários:

Sonia oliveira soares disse...

ha uma variante de cabra cega/'cobra cega', a variante é somente no nome a origem da brincadeira é a mesma da cabara cega

eliane monica disse...

Olá Sonia Oliveira Soares, muito importante sua contribuição! Obrigada.
Equipe Crinfancia

eliane monica disse...

Olá Sonia Oliveira Soares, muito importante sua contribuição! Obrigada.
Equipe Crinfancia