sábado, 6 de abril de 2013

A AÇÃO PEDAGÓGICA COM BEBÊS E CRIANÇAS PEQUENAS

Francesco Tonucci - 2010



Tendo em vista, que o trabalho educativo com crianças na faixa etária de 0 a 3 anos há pouco tempo passou  a ser garantido, não é de se estranhar que muitos profissionais que atuam na Educação Infantil considerem um desafio o trabalho pedagógico nessa faixa-etária. Ainda não está claro para a maioria deles onde termina o cuidar e começa o educar, ou seja, como propor um currículo para bebês e crianças pequenas?

Foi pensando nisso, que nós do CRINFANCIA, iremos no decorrer do mês de abril dedicar uma série de postagens voltadas para o trabalho pedagógico com bebês e crianças pequenas. Para começar, apresentaremos algumas considerações pautadas no texto “As especificidades da ação pedagógica com bebês”, de Maria Carmem Barbosa. Esse é um dos textos que compõem a série, Programa Currículo em Movimento, disponibilizados no portal do MEC clique aqui para conhecer o programar. Para acessar todos os textos que tratam    do currículo na Educação Infantil clique aqui.


Desse modo, a partir do texto acima citado apresentamos algumas ideias chave:

Desse modo, a partir do texto acima citado apresentamos algumas ideias chave:

Ø Os bebês além de apresentar competências sensoriais e capacidades orgânicas, são também pessoas potentes no campo das relações sociais e da cognição.
Ø Um dos grandes compromissos dos adultos é o de oferecer acolhimento para esses novos integrantes da sociedade.
Ø Os profissionais que atuam com bebês devem considerar que os bebês aprendem observando, tocando, experimentando, narrando, perguntando, e construindo ações e sentidos sobre a natureza e a sociedade, recriando, deste modo, a cultura.
Ø Nesta faixa etária as interações entre as pessoas têm expressiva relevância para a construção das identidades pessoal e coletiva das crianças.
Ø Uma das especificidades da pedagogia realizada junto aos bebês é a da centralidade das brincadeiras e das relações sociais.
Ø A ação pedagógica na turma de bebês deve favorecer o encontro entre eles em diferentes espaços e momentos do dia.
Ø A interação escola e família é fundamental para o trabalho pedagógico com bebês e crianças pequenas.
Ø Os ambientes devem ser planejados de modo a incitar as crianças a explorar, a serem curiosas, a procurar os colegas e os brinquedos, isto é, permitir que sejam autônomas.
Ø Por ser a creche um local de vida coletiva, é interessante que se institua um lugar para colocar as coisas que vem de casa, como por exemplo, as fotos da criança e da família, os brinquedos e outros objetos que criam um “oásis” de singularidade na vida e no espaço coletivo.
Ø As manifestações culturais devem mediar a relação do (a) professor (a) com os bebês ou crianças pequenas. Nesse sentido, a música é um exemplo, a qual deve ser trazida por meio de:
- canções cantadas pelo (a) professor (a) ou mediante CDs;
- caixas com instrumentos musicais;
- propor que os bebês acompanhem a música com o balanço do corpo.

Ø É importante disponibilizar massas e tintas adequadas para fazer experiências plásticas, assim como: água, barro e gelo.
Ø Deve-se promover brincadeiras com blocos, jogos de descoberta, construções, encaixes, “faz de conta”, brincadeiras com bolas, arcos, almofadas para criar situações de desafios motor.
Ø Para o desenvolvimento da linguagem oral é interessante oportunizar muitas brincadeiras: onomatopéias, versos, trava-língua, entre outras.
Ø Para saber mais sobre a ação pedagógica com bebês clique aqui e conheça o texto que citamos no início dessa postagem.

Fonte: Revista Pátio, abril/julho 2010, ano VIII, Nº 23
           http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=15860&Itemid=1096.





2 comentários:

Adriane Buccelli Gonçalves disse...

Fiquei muito feliz em descobrir alguém que se preocupou com a Ed. Infantil mas desde seu comecinho com os bebês.
Está de parabéns!É muito difícil achar atividades, textos, material etc para esta faixa etária.

eliane monica disse...

Que bom que tenha gostado deste conteúdo! Foi exatamente por perceber a dificuldade de encontrarmos materiais para essa faixa-etária que decidimos contribuir com os profissionais que atuam com essa faixa-etária.