sexta-feira, 19 de abril de 2013

Dica rápida: Jogo da velha na sacola


No livro “Resolução de Problemas”, as autoras Smole, Diniz e Cândido (2000, p. 60), tratam da importância do jogo para o desenvolvimento da criança, pois, segundo elas “[...] durante o jogo, a aprendizagem da criança pode ocorrer pela interação com o material, as regras e o conflito de opiniões dos outros jogadores [...]”.

As autoras, ainda ressaltam que em qualquer jogo que envolva conflito de objetivos, ou seja, cada movimento feito por um dos participantes que interfira na decisão do oponente gera um novo problema a ser resolvido, pois altera ou confirma a estratégia que cada um dos oponentes estava usando.

E, pensando nisso, nós do CRINFANCIA, apresentamos mais uma sugestão para o “jogo da velha”, a qual denominamos de “Jogo da velha na sacola”. Conforme apresentamos na imagem abaixo, o tabuleiro do jogo teve como base uma sacola de algodão cru, onde foram costuradas as três linhas e três colunas. O habitual círculo (O) e xis (X) foram substituídos por círculos vermelhos e círculos amarelos confeccionados com feltro.


Confeccionado por Mônica Cristina Piol Belloti Goes
monicapiol@gmail.com
CURIOSIDADE:
O jogo da velha é um dos passatempos mais jogados no mundo todo. Tão antigo que é difícil explicar sua origem.
Vestígios arqueológicos podem indicar que esse jogo já era praticado desde os tempos dos faraós egípcios, pois foram encontrados em tumbas e templos, datados de mais de 3.500 anos atrás, tabuleiros que se assemelham muito ao utilizado no Jogo da Velha. Também se atribuem as suas origens à Antiga China onde era aparentado com um popular jogo conhecido como “O Jogo dos Três Caminhos”. Ainda foram encontrados possíveis exemplares desse jogo em navios vikings datados de 900 D.C. e em cavernas com restos estimados em 1.400 A.C.. Também se encontraram indícios de que o jogo era praticado no Siri Lanka por volta do ano 10 A.C.
No entanto, modernamente, se assume que o jogo começou, como o conhecemos hoje, do costume de velhas senhoras inglesas que se reuniam para tomar chá, tricotar e bater papo nas tardes inglesas e acabavam suas reuniões em animadas disputas baseadas nesse singelo jogo. Daí a denominação de “Jogo da Velha”.


FONTE: Smole, Kátia Stocco. Diniz, Maria Ignez de Souza Vieira. Cândido, Patrícia Terezinha. Resolução de Problemas. Porto Alegre, Artmed, 2000.


3 comentários:

rosemary disse...

gostei demais, fácil de fazer, um jogo criativo

eliane monica maria lúcia disse...

Sim Rosemary, é muito fácil e as crianças adoram!

eliane monica maria lúcia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.