quinta-feira, 14 de março de 2013

DA COLETA DE DADOS À CONFECÇÃO DE TABELAS E GRÁFICOS DE BARRAS


A atividade de registro em família apresentada aqui no CRINFANCIA,  além de permitir que você, professor (a) conheça melhor as crianças de sua turma, também lhe permitirá introduzir algumas noções de ESTATÍSTICA, as quais contribuirão para que as crianças desenvolvam a capacidade de investigação e organização de informações, isto porque a dica de hoje é:

A CONFECÇÃO COLETIVA DE CARTAZES COM TABELA E GRÁFICO DE BARRAS

Dessa forma, a atividade sugerida no post anterior, pode ser considerada a etapa de coleta de dados, na qual você juntamente com as crianças irá listar o que elas já sabem e o que precisam aprender a partir da atividade realizada com os familiares.

1- COMO CONFECCIONAR O CARTAZ COM A TABELA COLETIVAMENTE?  Nas tabelas os dados são organizados em colunas. Nessa atividade você irá elaborar uma tabela com colunas contendo os seguintes dados: a ação, a quantidade de crianças que já sabem realizar a ação, o registro em numeral de quantas já sabem, a quantidade de crianças que precisam aprender a ação e o numeral que a representa. Para isso, sugerimos que:



Ø  Cada criança receberá a atividade “Registro em família”, sugerida no post anterior, para que ela possa ver/ “ler” suas respostas;
Ø  Distribua círculos verdes e vermelhos;
Ø  Apresente gradativamente as figuras contendo as ações de: tomar banho, calçar sapato, escovar os dentes, comer, amarrar sapatos, soltar pipa, andar de bicicleta, brincar de roda e pular corda. À medida que as crianças forem analisando suas respostas, oriente-as a escolher o símbolo que representa sua resposta.
Ø  Cada uma irá até o cartaz para colar o símbolo que representa sua resposta na tabela, conforme o modelo clique aqui Veja também essa mesma tabela em cartaz, clique aqui
Ø  Quando o cartaz estiver pronto, discuta sobre os resultados apresentados, questionando sobre as ações que mais precisam ser aprendidas por elas, como e onde elas poderão ser ensinadas.

2- COMO CONFECCIONAR O CARTAZ COM GRÁFICO DE BARRAS COLETIVAMENTE? Dados quantitativos podem ser representados graficamente por meio de gráficos de barras, os quais são compostos de retângulos com a mesma largura, um para cada dado. A altura varia de acordo com o número de casos que o dado indicado representa, isto é, de acordo com a sua frequência.

Os gráficos de barras permitem comparar rapidamente os dados obtidos em pesquisas realizadas com diferentes variáveis. No caso dessa atividade as variáveis são: o que as crianças já sabem fazer (quantas já sabem) e o que elas precisam aprender (quantas precisam aprender). Sendo assim, ao confeccionar coletivamente o gráfico de barras com sua turma sugerimos que:
Ø Seja feita a leitura do cartaz com a tabela confeccionada anteriormente, de modo que cada barra seja composta pelas quantidades apresentadas nela;
Ø Para cada ação um grupo de crianças fique responsável por montar as barras contendo, quantas já sabem realizar determinada ação e quantas ainda precisam aprender, desse modo, se considerarmos as quantidades de ações sugeridas nessa atividade, serão necessários 9 grupos. clique aqui e veja um modelo de gráfico de barras que sua turma poderá confeccionar.

Para refletir: O que é e por que trabalhar ESTATÍSTICA na Educação Infantil: Segundo Klein e Gil (2003, p. 85) “estatística é a disciplina matemática que trata das formas de coletar, organizar, representar, analisar e interpretar os dados de um estudo”.

Atualmente muitas informações chegam até ao público por meio de gráficos e tabelas, por isso é necessário a apropriação de conhecimentos que capacitem o indivíduo a entender como se organizam essas formas específicas de apresentação de dados.

Ao trabalhar desde a Educação Infantil com elaboração de tabelas e gráficos, estamos contribuindo para que as crianças sejam capazes de fazer leitura e a interpretação de dados.

Quando propomos atividades de confecção de gráficas e tabela, estamos ensinando a criança a:

o   Ler e interpretar informações contidas em imagens;
o   Compreender que o número pode ser utilizado como código na organização de informações;
o   Coletar e organizar informações;
o   Interpretar e elaborar tabelas e gráficos de barras;
o   Produzir textos (coletivos e individuais) de interpretação de gráficos e tabelas.

Fonte: KLEIN, Ana Maria; GIL, Mirian da Cunha Soares. Ensino da matemática. Curitiba-PR: IESDE BRASIL S.A, 2003.




Um comentário:

eliane monica maria lúcia disse...

Olá Pessoal,

A nossa colega Maria Cararetto,seguidora do CRINFANCIA, como não conseguiu postar o seu comentário aqui no blog, enviou para o nosso e-mail o seguinte comentário:
"Uma dica bem bacana para trabalhar com gráficos é pesquisar as brincadeiras preferidas da turma, ou as brincadeiras que as crianças já sabem e listá-las no cartaz e, posteriormente representá-las em gráfico. Como professora desenvolvi este trabalho com crianças de 3 anos e foi um trabalho bem legal."